"Examinai tudo. Retende o bem." (I Tessalonicenses 5 : 21).

OBRAS EM DESTAQUE

Exigências para a chamada dom Obreiro


 Qualificações naturais:

Coragem-At 19.30
Diligência - Rm 12.8,11; ITm 1.15
Tato-IITm 4.1,2; ITm 5.1,2
Discrição-ITm 6.11
Cortesia - IPe 3.8
Asseio-Mt 5.37; Tg 5.12
Pontualidade - Mt 5.37
Responsabilidade-Jr48.10

Qualificações para a Chamada do OBREIRO




Novo Nascimento - Jo 3.3; ICo 2.14-16
Revestimento de poder - Lc 24.47-49
Andar com Deus - At 3.12
Educação-At 7.22
A Escola da experiência - IICo 1.4,5 
Humildade - ICo 1.27-29
Conhecimento biblico-M. 2 

A Bíblia tem muito a dizer sobre a língua



Aqui está uma amostra:

a.  Sepultura aberta (Salmos 5:9).
b.  Afiada (Salmo 52:2)
c.  Afiada espada (Salmo 57: 4)
d.  Flechas (Salmo 64:3)
e.  Incêndio (Provérbios 16:27)
f.   Freio na boca de um cavalo (Tiago 3:3)
g.  Leme do navio (Tiago 3:4)
h.  Indomável fera (Tiago 3:7-8)
i.   Veneno mortal (Tiago 3:8)

De Volta Para Canaã




I. Envolve Remoção. V. 1-2
A.  Ele removeu a sua pessoa do Egito
B.  Ele removeu suas posses do Egito
C.  Ele removeu seu potencial do Egito

II. Envolve Voltar. V. 3-4
A.  Para o lugar de adoração a Deus
B.  Para o lugar do trabalhar de Deus 
C.  Para o lugar da vontade de Deus

III. Envolve Renovação. V. 3-4
A.  Ele renovou sua devoção a Deus
B.  Ele renovou sua dependência de Deus
C.  Ele renovou sua dedicação a Deus

 Precisamos  dar  os mesmos passos que Abrão deu e voltar novamente.

No Monte Da Entrega Absoluta Gênesis 22:1-14



I. Envolve percepção. V. 1-2. 
Devemos estar em posição de ouvir Deus.
A. Isto exige um relacionamento 
B. Isso exige prontidão
C. Isso exige uma revelação

II. Envolve preparações. V. 3-5.
A. Suas mãos estavam preparadas. V. 3 
B. A sua cabeça estava preparada. V. 4-5
C.  Seu  coração  estava  preparado.  V.  5b

III. Envolve participação. V. 6-14
A. Esta participação é pessoal. V. 6 
B. Esta participação é profunda. V. 7-10
C. Esta participação é poderosa. V. 11-14

Conclusão:  Então, tudo que você tem são totalmente, absolutamente entregue a Deus? Deus realmente não está interessado em seu Isaque, é você que Ele quer! Será que ele tem tudo de você?

Lições Da Vida De José


Texto: Gênesis 30:23-24
Introdução

A.  O nome de José indica que seu nascimento foi considerado um sinal de coisas futuras grandiosas (Gênesis 30:24).
B.  A história da vida de José é uma das mais conhecidas na Bíblia, mas o que a torna tão notável não é o que aconteceu com José, mas como José reagiu a tais circunstâncias.

I. De José, aprendemos que a vida nem sempre é justa.
A.  José não cresceu em uma família ideal (Gênesis 34; 35:22; 37: 2; 38).
B.  Seus irmãos o odiavam sem causa (Gênesis 37: 3-9).
C.  José foi maltratado quase o tempo todo (Gênesis 37: 12-28).

II.  De  José,  aprendemos  que  podemos  fazer  a  coisa  certa,  não importa as circunstâncias.
A.  José não deixou que as circunstâncias ditassem suas ações (Gênesis 39:7-12).
B.  José permitiu que a razão (não as emoções) orientasse suas ações (Gênesis 42: 8-24; 43: 24-31; 44: 14-34).
C.  Em grande parte, Daniel e seus companheiros sofreram o mesmo que José em suas próprias vidas na Babilônia (Daniel 1: 3-4,8,18-21; 2: 27-30; 6: 1-4).

III. De José, aprendemos que devemos lembrar algumas coisas e esquecer outras.

A.  José teve de esquecer algumas coisas amargas (Gênesis 41:51; 50: 15-21).
B.  José nunca esqueceu o Deus de seus pais (Gênesis 37: 5-11; 50: 24-26).
C.  Deus nunca se esqueceu de José (Gênesis 39: 1-6,20-23).

Conclusão
A.  José nos ensina que não devemos deixar que as circunstâncias nos controlem.
B.  Ele também nos ensina que não devemos nos exaltar, uma vez que Deus exaltará o fiel em seu devido tempo (Tiago 4:10; Filipenses 2: 5-11)



Lições Da Vida De Noé - Gênesis 6:8-10





I. Noé foi salvo pela graça

1.  A situação nos dias de Noé.
a.  Leia Gênesis 6:1-7.
b.  Gênesis 6:8 "Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor"
c.  Noé foi salvo pela graça.
d.  A apresentação da graça de Deus a Noé foi através de uma aliança. Gênesis 6:18 "Mas contigo estabelecerei o meu pacto; entrarás na arca, tu e contigo teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos"

II. Noé foi salvo pela fé
1.  A fé de Noé.
a.  Noé nunca tinha visto uma inundação.
b.  Noé provavelmente nunca tinha visto chuva.
c.  Noé nunca tinha visto todos os animais no mundo.
d.  Noé nunca tinha visto uma estrutura como a que Deus lhe disse para construir.
e.  Noé nunca tinha visto um barco flutuar.
f.   Mas Deus falou diretamente a Noé e ele confiou na palavra de Deus.
g.  Hebreus 11:7 "Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, sendo temente a Deus, preparou uma arca para o salvamento da sua família; e por esta fé condenou o mundo, e tornou-se herdeiro da justiça que é segundo a fé".

III. Noé foi salvo pela obediência
1.  A obediência de Noé.
a.  Gênesis 6:22 "Assim fez Noé; segundo tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez"
b.  Gênesis 7:5 - 7:9 - 7:16, diz a mesma coisa. Noé fez o que Deus ordenou.
c.  Mas Noé fez o que Deus ordenou para o proposito que Deus ordenou - ser salvo.
d.  Isto é obediência.

IV. Noé foi salvo da destruição
1.  A salvação de Noé da destruição.
a.  Genesis 7:21-23 "Pereceu toda a carne que se movia sobre a terra, tanto ave como gado, animais selvagens, todo réptil que se arrasta sobre a terra, e todo homem. 
Tudo o que tinha fôlego do espírito de vida em suas narinas, tudo o que havia na terra seca, morreu. Assim foram exterminadas todas as criaturas que havia sobre a face da terra, tanto o homem como o gado, o réptil, e as aves do céu; todos foram exterminados da terra; 
ficou somente Noé, e os que com ele estavam na arca".
b.  1 Pedro 3:20 "...na qual poucas, isto é, oito almas se salvaram através da água"

Conclusão:
1.  Noé tem muitas lições para nos ensinar, mas talvez as lições da salvação e as relações entre os diferentes aspectos da salvação é a maior. 
Lembremo -nos ...
a.  Noé foi salvo pela graça.
b.  Noé foi salvo pela fé
c.  Noé foi salva pela obediência
d.  Noé foi salvo da destruição

OBRA DO ESPIRITO SANTO (2.4)



No Princípio
• Ativo e presente na criação, pairando sobre condições desordenadas (Gn 1.2)

No Antigo Testamento
• A origem de habilidades sobrenaturais (Gn 41.38)
• O doador de talentos artísticos (Êx 31.2-5)
• A fonte de poder e força (Jz 3.9-10)
• A inspiração da profecia (1Sm 19.20,23)
• Mediador da mensagem de Deus (Mq 3.8)

Nas Profecias do Antigo Testamento
• A purificação do coração para uma vida santa (Ez 36.25-29)

Na Salvação
• Traz convicção (Jo 16.8-11)
• Regenera o crente (Tt 3.5)
• Santifica o crente (2Ts 2.13)
• Habita completamente no crente (Jo 14.17; Rm 8.9-11)

No Novo Testamento
• Comunica a verdade espiritual (Jo 14,26; 16.13; 1Co 2.13-15)
• Glorifica a Cristo (Jo 16.14)
• Reveste de poder para a proclamação do evangelho (At 1.8)
• Enche os crentes (At 2.4)
• Derrama o amor de Deus no coração (Rm 5.5)
• Permite que os crentes caminhem em santidade (Rm 8.1-8; Gl 5.16-25)
• Faz intercessões (Rm 8.26)
• Comunica dons para o ministério (1Co 12.4-11)
• Fortalece o ser interior (Ef 3.16)

Na Palavra Escrita
• Inspirou as Sagradas Escrituras (2Tm 3.16; 2Pe 1.21)


Trindade (as três Pessoas de Deus)


A Escritura comprova a doutrina da.
Is 11.2; 61.1; Mt 3.16-17; 28.19;Lc 3.22; Rm 8.9; ICo 12.3-6;2Co 1.21-22; 13.13; Ef 4.4-6;IPe 1.2; Jd 20-21; Ap 1.4-5.

Títulos divinos que se aplicam às três Pessoas da. Êx 20.2; Jo 20.28;At 5.3-4.

Cada integrante (Pessoa) da, descrito como
Autor de todas as operações espirituais. ICo 12.11; Cl 1.29;Hb 13.21.
Criador. Gn 1.1; Jó 26.13; 33.4;SI 148.5; Jo 1.3; Cl 1.16.
Eterno. Rm 16.26; Hb 9.14;Ap 22.13.
Fonte de vida eterna. Jo 10.28;Rm 6.23; Gl 6.8.
Inspirador dos profetas, etc.Mc 13.11; 2Co 13.3; Hb 1.1. 
Mestre. Is 48.17; 54.13; Lc 21.15;Jo 14.26; Gl 1.12; Do 2.20. 
Onipotente. Gn 17.1; Jr 32.17;Rm 15.19; Lc 1.35; Hb 1.3; Ap 1.8. 
Onipresente. SI 139.7; Jr 23.24;Ef 1.23.

Glória de Deus


É o propósito supremo da redenção. Ef 1.12.
Toda língua confessará que Jesus Cristo é Senhor, para a. Fp 2.11.
 Revelada em Cristo. Jo 1.14; 2Co 4.6; Hb 1.3.

Revelada em

Seu nome. Dt 28.58; Ne 9.5.
Sua majestade. Jó 37.22; SI 93.1;104.1; 145.5,12; Is 2.10.
Seu poder. Êx 15.1,6; Rm 6.4.
Suas obras. SI 19.1; 111.3.
Sua santidade. Êx 15.11.

Descrita como

Eterna. SI 104.31.
Grande. SI 138.5.
Magnífica e excelsa. SI 8.1; 113.4. Rica. Ef 3.16.

Revelada a
Moisés. Êx 34.5-7; 33.18-23; At 7.2. 
Estêvão. At 7.55.
Seu povo. Lv 9.23; Dt 5.24;SI 102.16.
Ilumina a igreja. Ap 21.11,23.
Os fiéis desejam contemplar a.SI 63.2; 90.16.
É guardada por ele. Is 42.8.
Os fiéis devem Reverenciá-la. Is 59.19.
Suplicar por ela em oração.SI 79.9.
Declará-la. lCr 16.24; SI 93.6;145.5,11.
Exaltá-la. SI 57.5.
A terra está cheia dela. Is 6.3.
O conhecimento dela encherá a terra. Hc 2.14.

Nomes que expressam a Sua natureza divina-ESPIRITO SANTO



A Bíblia atribui nomes e títulos ao Espírito Santo que comprovam a Sua divindade. Mencionamos aqui alguns deles:

Consolador ou Paráclito — Ele nos orienta e consola (Jo 14.16);

Deus — Os apóstolos não tinham dúvidas de que Ele era uma pessoa divina (At 5.3,4);

Espírito de Jesus — Título que talvez remeta ao fato de Jesus tê-lo enviado (At 16.7;cf.Jo 16.7);

Espírito da glória — Ele nos capacita a glorificar a Deus no sofrimento (1 Pe 4.14);

Espírito de Deus — Comprovação de Sua divindade (1 Jo 4.2);

Espírito da graça — Ele pode conceder graça (Hb 10.29);

Espírito da verdade — Ele é fonte de verdade e também é a verdade (|o 14.17; 1 Jo 5.6);

Espírito de sabedoria e de revelação — Ao mesmo tempo em que nos concede sabedoria, Ele revela as verdades divinas (Ef1.17);

Espírito de santificação — Somos santificados por Ele (Rm 1.4);

Espírito de vida — Ele nos concede vida em Cristo Jesus (Rm8.2);

Espírito Santo -—A santidade é um atributo divino (Ef4.30);


Espírito Santo da promessa — Além de ser prometido a nós, Ele cumpre as promessas de Cristo (Ef 1.13).

A PERSONALIDADE DO ESPIRITO SANTO



Intelecto ( Rm 8:16-27 )
Sensibilidade (Ef 4.30) 
Vontade (1 Co 12.11)
Inspira as profecias (2 Pe 1.21)
Revela as verdades divinas (1 Co 2.10)
Convoca os obreiros para o Seu serviço At 13.2)
Comunica-se com a igreja local (Ap 2.7)
Testifica (Jo 15.26)
Intercede (Rm 8.26)
Guia (Jo 16.13) 
Ensina (Jo 14.26)

Em nosso relacionamento pessoal com Ele, podemos

Entristecê- -lo (Ef 4.30)
Tentá-lo (At 5.9)
Mentir para Ele (At 5.4)
Blasfemar contra o Seu nome (Mt 12.31,32)
Resistir a Ele (At 7.51) 
Insultá-lo Hb 10.29).




Fidelidade de Deus


Faz parte do seu caráter. Is 49.7;ICo 1.9; lTs 5.24.
Características Eterna. SI 119.90; 146.6.
Fundada. SI 89.2.
Grande. Lm 3.23.
Incomparável. SI 89.8.
Infalível. SI 89.33; 2Tm2.13.
Infinita. SI 36.5.
Deve ser pedida em oração.SI 143.1
Deve ser proclamada. SI 40.10; 89.1.

Atitudes dos Cristãos para com a Escrituras


Alegram-se nelas. SI 119.162; Jr 15.16. 
Amam-nas sobremaneira.SI 119.97,113,159,167.
Anseiam por elas. SI 119.82. Confiam nelas. SI 119.42. 
Considera-as doces. SI 119.103. 
Entristecem-se quando as pessoas desobedecem a elas. SI 119.158.
Esperam nelas. SI 119.74,81,147. 
Estima-as acima de todas as coisas. Jó 23.12.
Estimam-nas como uma luz.SI 119.105.
Falam delas. SI 119.172. 
Guardam-nas no coração. SI 119.11.
 Lembram-se delas. SI 119.16. 
Meditam nelas. SI 1.2; 119.99,148. 
Obedecem a elas. SI 119.67;Lc 8.21; Jo 17.6.
Pedem para que seus passos sejam firmados nelas. SI 119.133.
Pedem para ser ensinados a respeito delas.SI 119.12-13,33,66.
Rogam pelas promessas delas em oração. SI 119.25,28,41,76,169. 
Têm prazer nelas. SI 1.2. Temem-nas. SI 119.161; Is 66.2.

Os cristãos e as Escrituras



Os cristãos devem
Usá-las como padrão de ensino. IPe 4.11.
Crer nelas. Jo 2.22.
Valer-se delas.  ICo 1.31;  IPe  1.16. 
Lê-las.  Dt 17.19;  Is 34.16.
Lê-las em  público  para todos.Dt 31.11-13;  Ne 8.3; Jr 36.6;At  13.15.
Conhecê-las.  2Tm 3.15.
Recebê-las,  não como  palavra 
de homens,  mas como a  Palavra de Deus.  lTs 2.13.
Recebê-las com  mansidão.Tg  1.21.
Examiná-las . Jo 5.39;  7.52. 
Examiná-las diariamente. At 17.11. 
Tê-las no coração.  Dt 6.6; 11.18. 
Ensiná-las aos filhos.  Dt 6.7; 11.19; 2Tm 3.15.
Ensiná-las a todos. 2Cr  17.7-9;Ne 8.7-8.
Falar delas continuamente.  Dt 6.7. 
Não adulterá-las.  2Co 4.2.
Não apenas ouvi-las, mas também obedecer a elas.  Mt 7.24;Lc  11.28; Tg  1.22.
Usá-las para responder a  inimigos espirituais.  Mt 4.4,7,10;  Ef 6.11,17.

Propósitos das Escrituras



Seus  propósitos são 
Regenerar. Tg 1.18;  IPe 1.23. 
Vivificar. SI  119.50,93.
Esclarecer. SI  119.130.
Restaurar a  alma. SI 19.7.
Dar sabedoria aos símplices. SI  19.7. 
Santificar. Jo 17.17;  Ef 5.26. 
Produzir fé. Jo 20.31.
Produzir esperança.  SI  119.49;Rm  15.4.
Produzir obediência.  Dt  17.19-20. 
Limpar o coração. Jo  15.3; Ef 5.26. 
Purificar os caminhos. SI  119.9. 
Guardar dos caminhos destrutivos. SI  17.4.
Sustentar a vida.  Dt 8.3;  Mt 4.4. 
Promover crescimento na graça. IPe 2.2.
Edificar na fé. At 20.32.
Admoestar. SI 19.11;  ICo 10.11
Consolar. SI 119.82;  Rm  15.4. 
Alegrar o coração. SI 19.8; 119.111. 
Operam com eficácia  naqueles que creem.  lTs 2.13.
Sem o  Espírito a  letra das,  mata.Jo 6.63;  2Co 3.6.

ESCRITURAS



Descritas como
Puras. SI 12.6;  119.140;  Pv 30.5. 
Verdadeiras. SI 119.160; Jo  17.17. 
Perfeitas. SI  19.7.
Preciosas. SI  19.10.
Vivas e eficazes.  Hb 4.12

AS SAGRADAS ESCRITURAS




Chamadas de:
Escritura da verdade.  Dn  10.21. 
Espada  do Espírito.  Ef 6.17.
Lei do Senhor. SI  1.2;  Is 30.9.
Livro da  lei.  Ne 8.3; Gl 3.10.
Livro do Senhor.  Is 34.16.
Livro. SI 40.7; Ap 22.19.
Oráculos de Deus.  Rm 3.2;IPe 4.11.
Palavra da verdade. Tg  1.18. 
Palavra de Cristo. Cl 3.16.
Palavra de Deus.  Lc 11.28;Hb 4.12.
Palavra. Tg 1.21-23 
Sagradas  Escrituras. Rm  1.2. 
Sagradas  letras.  2Tm 3.15.

NOÉ




Era um homem muito justo. Só ele vivia de acordo com a vontade de Deus  Gn 6.9;  7.1 
Tinha três filhos Gn 6.10 
Construiu uma arca por ordem divina Gn 6.11-22 
Reuniu os animais na arca e entrou nela com sua família Gn 7.2-9 
0 dilúvio  Gn 7.10-8.17 
Noé e sua família saem da arca e oferecem holocausto a Deus  Gn 8.18-20 
Deus abençoa a Noé e aos seus filhos  Gn 9.1-7 
Deus faz uma aliança com Noé e com seus filhos  Gn 9.8-17 
Vida de Noé depois do dilúvio   Gn 9.20-28
Outras referências   Gn 10.1;  Mt 24.37-38;  Hb  11.7;1 Pe 3.20; 2Pe 2.5