"Examinai tudo. Retende o bem." (I Tessalonicenses 5 : 21).

OBRAS EM DESTAQUE

Os cristãos e as Escrituras



Os cristãos devem
Usá-las como padrão de ensino. IPe 4.11.
Crer nelas. Jo 2.22.
Valer-se delas.  ICo 1.31;  IPe  1.16. 
Lê-las.  Dt 17.19;  Is 34.16.
Lê-las em  público  para todos.Dt 31.11-13;  Ne 8.3; Jr 36.6;At  13.15.
Conhecê-las.  2Tm 3.15.
Recebê-las,  não como  palavra 
de homens,  mas como a  Palavra de Deus.  lTs 2.13.
Recebê-las com  mansidão.Tg  1.21.
Examiná-las . Jo 5.39;  7.52. 
Examiná-las diariamente. At 17.11. 
Tê-las no coração.  Dt 6.6; 11.18. 
Ensiná-las aos filhos.  Dt 6.7; 11.19; 2Tm 3.15.
Ensiná-las a todos. 2Cr  17.7-9;Ne 8.7-8.
Falar delas continuamente.  Dt 6.7. 
Não adulterá-las.  2Co 4.2.
Não apenas ouvi-las, mas também obedecer a elas.  Mt 7.24;Lc  11.28; Tg  1.22.
Usá-las para responder a  inimigos espirituais.  Mt 4.4,7,10;  Ef 6.11,17.

Propósitos das Escrituras



Seus  propósitos são 
Regenerar. Tg 1.18;  IPe 1.23. 
Vivificar. SI  119.50,93.
Esclarecer. SI  119.130.
Restaurar a  alma. SI 19.7.
Dar sabedoria aos símplices. SI  19.7. 
Santificar. Jo 17.17;  Ef 5.26. 
Produzir fé. Jo 20.31.
Produzir esperança.  SI  119.49;Rm  15.4.
Produzir obediência.  Dt  17.19-20. 
Limpar o coração. Jo  15.3; Ef 5.26. 
Purificar os caminhos. SI  119.9. 
Guardar dos caminhos destrutivos. SI  17.4.
Sustentar a vida.  Dt 8.3;  Mt 4.4. 
Promover crescimento na graça. IPe 2.2.
Edificar na fé. At 20.32.
Admoestar. SI 19.11;  ICo 10.11
Consolar. SI 119.82;  Rm  15.4. 
Alegrar o coração. SI 19.8; 119.111. 
Operam com eficácia  naqueles que creem.  lTs 2.13.
Sem o  Espírito a  letra das,  mata.Jo 6.63;  2Co 3.6.

ESCRITURAS



Descritas como
Puras. SI 12.6;  119.140;  Pv 30.5. 
Verdadeiras. SI 119.160; Jo  17.17. 
Perfeitas. SI  19.7.
Preciosas. SI  19.10.
Vivas e eficazes.  Hb 4.12

AS SAGRADAS ESCRITURAS




Chamadas de:
Escritura da verdade.  Dn  10.21. 
Espada  do Espírito.  Ef 6.17.
Lei do Senhor. SI  1.2;  Is 30.9.
Livro da  lei.  Ne 8.3; Gl 3.10.
Livro do Senhor.  Is 34.16.
Livro. SI 40.7; Ap 22.19.
Oráculos de Deus.  Rm 3.2;IPe 4.11.
Palavra da verdade. Tg  1.18. 
Palavra de Cristo. Cl 3.16.
Palavra de Deus.  Lc 11.28;Hb 4.12.
Palavra. Tg 1.21-23 
Sagradas  Escrituras. Rm  1.2. 
Sagradas  letras.  2Tm 3.15.

NOÉ




Era um homem muito justo. Só ele vivia de acordo com a vontade de Deus  Gn 6.9;  7.1 
Tinha três filhos Gn 6.10 
Construiu uma arca por ordem divina Gn 6.11-22 
Reuniu os animais na arca e entrou nela com sua família Gn 7.2-9 
0 dilúvio  Gn 7.10-8.17 
Noé e sua família saem da arca e oferecem holocausto a Deus  Gn 8.18-20 
Deus abençoa a Noé e aos seus filhos  Gn 9.1-7 
Deus faz uma aliança com Noé e com seus filhos  Gn 9.8-17 
Vida de Noé depois do dilúvio   Gn 9.20-28
Outras referências   Gn 10.1;  Mt 24.37-38;  Hb  11.7;1 Pe 3.20; 2Pe 2.5










AS DEZ PRAGAS



1. Sangue Êx 7.14-25
2. Rãs Êx 8.1-15
3. Piolhos Êx 8.16-19
4. Moscas Êx 8.20-32
5. Peste nos animais Êx 9.1-7
6. Úlceras Êx 9.8-12
7. Chuva de pedras Êx 9.13-35
8. Gafanhotos Êx 10.1-20
9. Trevas Êx 10.21-29
10.  Morte dos primogênitos Êx 11.1-10;  12.29-36

ORAÇÕES DA BÍBLIA



Abraão por Ismael Gn  17.18-21
Abraão por Sodoma Gn  18.20-32
Abraão por Abimeleque Gn 20.17
Ana por um filho 1Sm  1.10-17
Asa pela vitória 2Cr 14.11
Centurião por seu escravo Mt 8.5-13
Coríntíos por Paulo 2Co  1.9-11
Cornélio por entendimento At 10.1-33
Criminoso por salvação Lc 23.42-43
Cristãos por Pedro At 12.5-12
Daniel pelos judeus Dn 9.3-19
Daniel por conhecimento Dn 2.17-23
Davi por bênção 2Sm 7.18-29
Davi por ajuda 1Sm 23.10-13
Davi por direção 2Sm 2.1
Davi por justiça SI 9.13-20
Davi bendizer a Deus 1 Cr 29.10-20
Discípulos por fortaleza At 4.24-31
Exército pela vitória 2Cr 13.14
Elias por seca e por chuva Tg 5.17-18
Elias por ressurreição 1 Rs  17.20-23
Elias pela vitória 1 Rs  18.36-37
Eliseu por cegueira e por visão 2Rs 6.17-23
Esdras confissão de pecados Ed 9.5-15
Ezequias por libertação 2Rs  19.15-19
Ezequias por cura 2Rs 20.1-11
Ezequias louvor a Deus Is 38.10-20
Ezequiel por pureza Ez 4.12-15
Gideão por uma prova Jz 6.36-40
Habacuque por libertação Hc 3.1-19
Habacuque por justiça Hc  1.1-4
Igreja de louvor Ap 5.9-14
Isaque por filhos Gn 25.21
Israelitas por libertação Êx 2.23-25; 3.7-10
Jabez por prosperidade 1 Cr 4.10
Jacó por proteção Gn 32.9-12
Jeremias por Judá Jr 42.1-6
Jeremias por misericórdia Jr 14.7-10
Jeremias por entendimento Jr 32.16-25
Jesus Pai Nosso Mt 6.9-13
Jesus de louvor Mt 11.25-26
Jesus em gratidão; para que os outros creiam Jo  11.41-42
Jesus pela igreja Jo 17.1-26
Jesus por libertação Mt 26.39-44; 27.46
Jesus pelo perdão dos que o crucificavam Lc 23.34
Jesus em submissão Lc 23.46
Jesus de louvor Lc 10.21-22
Jeoacaz pela vitória 2Rs  13.1-5
Jó confissão e arrependimento Jó 42.1-6
Jonas por libertação Jn 2.1-10
Josafá por proteção 2Cr 20.5-12,27
Josué por ajuda e misericórdia Js 7.6-9
Judeus por segurança Ed 8.21,23
Leproso por cura Mt 8.2-3
Levitas louvor e confissão Ne 9.5-37
Manassés por libertação 2Cr 33.12-13
Manoá por direção Jz  13.8
Moisés pelo Faraó Êx 8.9-13
Moisés por água Êx 15.24-25
Moisés por Israel Nm  14.13-20
Moisés pelas tribos de Israel Dt 33.2-29
Moisés por Miriã Nm  12.11-14
Moisés pela Terra Prometida Dt 3.23-25
Moisés por um sucessor Nm 27.15-17
Neemias pelos judeus Ne 1.4-11
Paulo por saúde (pai de Públio) At 28.8
Paulo pelos efésios Ef 3.14-21
Paulo por graça 2Co  12.8-9
Paulo ação de graças Cl  1.9-14
Pedro pela ressurreição de Dorcas At 9.40
Publicano por misericórdia Lc  18.13
Povo de Judá por uma aliança 2Cr 15.12-15
Rebeca por entendimento Gn 25.22-23
Sacerdotes por bênção 2Cr 30.27
Salomão por sabedoria 1 Rs 3.6-14
Salomão pelo Templo 1 Rs 8.22-53
Samuel por Israel ISm 7.5-12
Sansão por água Jz 15.18-19
Sansão por força Jz 16.28-30
Servo de Abraão por direção Gn 24.12-52
Simeão _______________ação de graças_________________ Lc 2.28-32

ASPECTOS RELEVANTES NA VIDA DO APÓSTOLO PAULO




Nasce em Tarso. Filho de pais judeus da tribo de Benjamim. At 22.3; Fp 3.5
É criado em Jerusalém e estuda sob a direção de Gamaliel 
É cidadão romano At 16.37; 22.25-28
É fariseu, cumpridor da Lei A t 23.6; 26.5; Fp 3.5
Aprendeu o ofício de fazer tendas At 18.3*; 20.34;  ICo 4.12;  1Ts2,9
Persegue a igreja; aprova a morte de Estevão, cujas roupas guarda At 7.58; 8.1; 9.1-2; Gl  1.13-14;  1Tm  1.13
Encontra-se com Jesus ressuscitado At 9.1-19; Gl  1.15-16
Vai à Arábia, Damasco e Jerusalém; a Síria e a Cilicia Gl 1.17-21
Estabelece-se em Antioquia, onde prega e ensina At 11.25-26
Viaja a Jerusalém e regressa a Antioquia At 11.30;  12.25
Inicia sua atividade missionária At 13.1-3
Primeira viagem missionária A t 13.1— 14.28
Reunião em Jerusalém At 15.1-35
Segunda viagem missionária At 15.36— 18.22
Terceira viagem missionária At 18.23— 20.38
Feito prisioneiro em Jerusalém At 21.26-36
Dá seu testemunho perante o povo At 21.40— 22.21
Cai nas mãos do comandante At 22.22-29
Comparece perante o Sinédrio At 22.30— 23.10
Um sobrinho lhe salva a vida At 23.12-22
Enviado ao governador Félix, perante quem faz sua defesa, em Cesaréia At 23.23— 24.27
Defende-se perante Festo, o novo governador.  Pede que o imperador o julgue At 24.27— 25.12
Defende-se perante o rei Agripa At 26.1-32
Viaja para Roma e é preso ali A t 27.1— 28.31

Outros dados:
Adoece na Galácia Gl 4.13-14*
Ao que parece, não tinha esposa 1Co 7.7*
Sofre pelo evangelho 2Co 11.23-33
Manda saudações a seus amigos; às vezes, com ternura Rm 16.1-24;  Fp 4.10-22; Cl 4.7-17;2Tm 4.19-21

Considera-se o menor dos apóstolos e até de todos os santos 1 Co 15.8-9; Ef 3.8-9

RESSURREIÇÕES NO NT



Feitas por Jesus
Filha de Jairo Mt 9.18-26 
Filho da viúva de Naim  Lc 7.11-17 
Lázaro   Jo 11.1-44


Feitas pelos apóstolos
Pedro ressuscita Dorcas   At 9.36-42
Paulo ressuscita Êutico    At 20.7-12

Outras  (ao morrer Jesus na cruz) Mt 27.52-53

Ressurreição no final dos tempos Lc 14.14; Jo 5.29;  11.24; At 26.23;  1Co 15.12,21,42; Ap 20.6






A igreja é a luz do mundo




a) A luz é símbolo da verdade
b) A luz é símbolo da pureza
c) A luz é símbolo da vida
d) A luz dá direção – estrada
e) A luz aquece – no frio
f) A luz gera vida – fotossíntese

CAUSAS DA ENFERMIDADES


PECADO (  JO  5:14)
POSSESSÃO DIABÓLICA (  LC 13:11 E 16 )
PERMISÃO DE DEUS  (  JÓ 1:10-12 )
CAUSAS NATURAIS  ( AT 3:2 )
GLÓRIA DE DEUS  ( EX 7:3-5 ) ( JO 9:2 )

ELE SARA TODAS AS SUAS ENFERMIDADES (  SL 103:3

Qual é o relacionamento do Pai com os anjos?


A.  Eles adoram e servem a Ele (Dn 7.9,10; Ap4.2,3,10,11).
B.  Ele ordenou que eles adorassem ao Seu fi­lho em Belém (Hb  1.6).
C.  Ele controla as  suas  atividades  (SI  68.17; Mt 26.53).
D.  Ele os envia para auxiliar os crentes  (Hb1.14).

Os resultados DO ministério do Espírito



1.  Ele  habitaria  permanentemente  neles (Jo 14.16).
2.  Ele os  selaria  (2  Co  1.21,22;  Ef 1.13;4.30).
3.  Ele lhes daria poder (1 Jo 4.4).
4.  Ele lhes ensinaria (Jo 14.26).
5.  Ele  faria  Cristo  tornar-se  real  dentro deles (Jo 15.26).
6.  Ele  proporcionaria  aos  crentes  uma maior  intimidade  com  o  Pai  (Rm 8.15,16; G14.6).
7.  Ele os ajudaria em sua vida de oração e oraria por eles (Rm 8.26,27).
8.  Ele  lhes  daria  dons  espirituais  (1  Co12.4-11).
9.  Ele  os  levaria  à  presença  do  Pai  (Ef 2.18).

Que honras o Pai concedeu ao Filho?




A.  Ele enviou o Seu Filho (Jo 3.16; 6.38; 8.16; 12.49; G14.4; l j o 4.14).
B.  Ele  ordenou  que  os  anjos  adorassem  ao Seu Filho (Lc 2.8-15; Hb 1.6).
C.  Ele selou o Seu Filho (Jo 6.27).
D.  Ele deu testemunho do Seu Filho (Jo 8.18).
E.  Ele amou (e ama) o Seu Filho (Jo 10.17).
F.  Ele ungiu o Seu Filho (Lc 4.16-21).
G.  Ele  deleitou-se no Seu Filho  (Is 42.1; Mt3.17)
H.  Ele ensinou o Seu Filho (Jo 8.28).
I.  Ele  glorificou  o  Seu  Filho  (Jo  12.27,28;17.1,5).
J.  Ele ouviu o Seu Filho (Jo 11.41,42).
K.  Ele  ofereceu  o  Seu  Filho  (Rm  8.32;  1  Jo 4.9,10).
L.  Ele  ressuscitou  o  Seu  Filho  (G1  1.1;  Ef 1.20).
M.  Ele  exaltou o  Seu Filho  (Ef  1.21;  Fp 2.9- 11).
N.  Ele fez do Seu Filho a cabeça da Igreja (Ef1.22 ).
O.  Ele delegou o julgamento futuro ao Seu Fi­lho (Jo 3.35; 5.22,27; At 17.31).


Quais são os resultados da Ressurreição de Jesus?


Cinco Resultados e  Conquistas principais em Relação aos Salvos

1.  Bênçãos imediatas
a.  Uma garantia da nossa justificação (Rm 4.25).
b.  Uma garantia de poder e força para 
o presente (Ef 1.19,23).
c.  Uma garantia de trabalho frutífero (1  Co 15.58).
d.  Uma garantia da nossa própria res­surreição (2 Co 4.14).

Bênçãos futuras.
a.  A troca do corruptível pelo incor­ruptível (1  Co 15.42).
b.  A troca  da  desonra  pela  glória  (1 Co 15.43).
c.  A troca  da fraqueza pelo poder (1 Co 15.43).
d.  A troca do corpo físico pelo corpo espiritual (1  Co 15.44


Propósitos e Razões envolvidos na Dis­ciplina da Igreja.



(1)  Trazer glória a Deus e aumen­tar o testemunho do rebanho.

(2)  Restaurar, curar e levantar cris­tãos  que  pecaram  (Mt  18.15; 
Jo 5.20; Gl 6.1,2; 2Ts 3.14,15; Hb 12.10-13).

(3)  Produzir uma fé sadia, baseada na sã doutrina (1 Tm  1.19,20; 
Tt 1.13).

(4)  Ganhar uma alma para Cristo, caso o pecador seja um cristão 
somente nominal  (2 Tm 2.24- 26).

(5)  Calar os falsos mestres  e  a in­fluência  deles  na  igreja  (Tt
1. 10, 11).

(6)  Estabelecer um exemplo para o restante do corpo e promover 
um temor piedoso (1 Tm 5.20).

(7)  Proteger  o  rebanho  contra  as conseqüências  destrutivas  que 
ocorrem quando a Igreja falha em aplicar a disciplina

Rico ou Pobre




Em Israel, brotavam certos tipos de grama no chão de manhã e, à tarde, eles já estavam secos sob o intenso calor do sol de verão. 
Tiago compara a instabilidade das riquezas com esse tipo de grama; ela está aqui hoje e, amanhã, já se foi. 
O seguinte quadro delineia o que as Escrituras dizem sobre a riqueza.

O dinheiro traz liberdade. •  O desejo de ter dinheiro pode escravizar e levar à destruição; 
somen­te Cristo traz a verdadeira liberdade (1 Tm 6.7-10).

•  O dinheiro traz segurança. •  A riqueza do mundo é muito instável; ela logo passará (Tg 1.10). A 
verdadeira segurança é encontrada no conhecimento e na confiança em Deus (Jr 9.23,24; 1 Tm 6.17-19).

•  O dinheiro é tudo o que importa. •  Cristo e o Reino de Deus são tudo o que importa 
(Mt 6.33; Fp 3.7-10).

•  Dinheiro é poder. •  0 poder vem quando a pessoa é cheia do Espírito (At 1.8; 3.1-10).

•  0 dinheiro determina não somente seu patrimô­nio líquido, mas seu valor como pessoa.

•  Seu valor está baseado naquilo que Deus diz, não no que diz seu 
extrato bancário (Jo 3,16; Ef 1,3-14).

•  O dinheiro faz de você uma pessoa de sucesso. •  0 sucesso é fruto de conhecer e fazer o que Deus diz (Js 1.8).

•  O dinheiro dá-lhe opções. •  Deus é quem, por fim, dá-lhe opções (Ef 3.20).

•  O dinheiro traz felicidade. •  A felicidade que o dinheiro traz é passageira. E, com o tempo, o di­
nheiro pode, na verdade, produzir “muitas dores”  (1  Tm 6.10). 
A alegria duradoura é fruto do conhecimento de Deus (Tg 5.1-6; Jo 15.11; 16.24).

• O dinheiro é sua recompensa.  Economize-o e gaste-o com você.

•  Dê o quanto puder (Mt 6.19-24; At 20.35; 2 Co 9.6-11; 1 Tm 6.18).

•  O dinheiro é seu bem. Gaste-o naquilo que você quiser.

•  Tudo o que você tem é de Deus para você usar como agrada a Ele. 
Você é simplesmente um administrador dos bens de Deus (SI 24.1; Lc 19.11-27; 2 Co 5.10).


A PESSOA DA CRUZ-JESUS



(a)  Ele  é  o  F ilho  e  o  Servo  de Deus  (A t 3 .1 3 ).
(b)  Ele é Jesus (A t 3 .1 3 ) .
(c)  Ele é o Santo (A t 3 .1 4 ).
(d)  Ele é o Justo (A t 3 .1 4 ).
(e)  Ele é o Príncipe da vida (At3 .2 2 )  .
(f)  Ele é o Cristo (A t 3 .1 8 ) .
(g)  Ele é o profeta de Deus  (A t3 .2 2 )